Coronavírus: quais são os grupos de risco e como podem se proteger desse vírus?

O novo coronavírus ou, mais precisamente falando, a COVID-19, está provocando ondas de choque e dúvidas por todo o mundo. Por onde andamos, com quem moramos e qual idade temos… não importa. A pergunta continua a mesma: será que estou no grupo de risco?

A verdade é que, como sabemos, ainda há MUITO o que estudar e descobrir sobre essa pandemia. Porém, saber quem é vulnerável a ela, quais são seus principais sintomas e como se proceder frente a eles é essencial para lidarmos bem com essa situação até que as respostas sejam dadas.

Pensando nisso, preparamos um artigo com tudo o que sabemos sobre os grupos de risco para COVID-19 e, claro, adicionamos alguns conselhos para caso você faça parte dele, ou conheça alguém que esteja nessa posição. Vamos lá?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Afinal: o que é um grupo de risco?

Um grupo de risco é um conjunto de pessoas que apresentam certas características que as deixam mais expostas a uma situação de perigo que outras.

 

No caso da COVID-19, alguns fatores, os quais veremos a seguir, podem tornar uma pessoa mais suscetível a contrai-la. São eles:

 

  • ter 65 anos de idade, ou mais, independentemente de qualquer condição médica;
  • ter alguma condição médica subjacente como:
    • doenças respiratórias ou pulmonares de longo prazo (asma, bronquite, DPOC etc);
    • doenças cardíacas (insuficiência, aterosclerose, hipertensão etc);
    • doenças renais (insuficiência, pielonefrite etc);
    • doenças hepáticas (hepatite, esteatose hepática etc);
    • diabetes;
    • condições neurológicas (doença de Parkinson, esclerose múltipla (EM), paralisia cerebral, dificuldade de aprendizagem etc);
    • problemas relacionados ao baço (anemia falciforme, baço removido etc);

 

  • estar com o sistema imunológico comprometido (pacientes em tratamento de câncer, transplante de medula óssea ou que acabaram de passar por uma situação extremamente delicada, portadores de HIV ou AIDS mal-controlados, pessoas que usam corticosteroides há muito tempo etc);
  • fumar;
  • estar MUITO acima do peso (IMC igual ou superior a 40);
  • trabalhar na área de saúde.

Em Abril de 2020 o Ministério da saúde resolveu incluir as grávidas e puérperas no grupo de risco, por considerar que elas estão mais suscetíveis a infecções, de uma forma geral.

Quer saber mais sobre o coronavírus na gestação?

“Ok, estou no grupo de risco. Quando devo me preocupar?”

Se você estiver neste grupo, ou conhecer alguém que esteja, o primeiro passo é ficar calmo e seguir atentamente as recomendações de prevenção para COVID-19. São elas:

 

  • fique em casa (peça para que pessoas próximas façam o básico para você como, por exemplo, comprar comida, remédios etc);
  • se sair for inevitável, fique a pelo menos 2 metros de outras pessoas;
  • lave as mãos com água e sabão com frequência (por pelo menos 20 segundos);
  • use álcool-gel para limpar as mãos caso não haja água e sabão por perto;
  • limpe objetos e superfícies que você toca com frequência (como maçanetas, chaves e telefone);
  • higienize tudo o que vier de fora de casa (compras, roupas, encomendas etc).

 

Se você estiver na área de saúde, as recomendações são:

  • usar máscaras ao atender pacientes com suspeita, ou infectados pelo coronavírus;
  • usar todas as medidas protetivas e de higiene quando circular pelo CTI e UTI;
  • ao chegar em casa, coloque todas roupas para lavar, deixe os calçados na entrada e tome banho.

Por fim: sem pânico!

Se você tem alguma condição subjacente que exija tratamentos fora de casa, é só seguir os protocolos que passamos que tudo ficará bem.

E lembre-se (isso vale para todos que estão no grupo de risco): em caso de qualquer sintoma ou mal-estar incomuns, não deixe de conversar com o seu médico para saber como proceder, e fique tranquilo(a).

Juntos, enfrentaremos mais essa!

Você quer saber como prevenir o coronavírus?

Confira as nossas dicas de prevenção e tudo o que você precisa saber sobre o novo coronavírus

Siga nossas redes sociais: